Investimento na área dos jogos on-line

Nos últimos anos com a expansão da internet e o acesso a diferentes plataformas, a demanda por jogos ­on-line cresceu no Brasil. Muitos grupos foram formados, tornando os campeonatos uma forma de esporte.

Com essa nova modalidade, feiras de jogos e entretenimento invadiram o Brasil.

Nos dias 11 e 15 de outubro aconteceu em São Paulo a maior feira de games da América Latina, a Brasil Game Show (BGS). O evento reuniu diversas empresas do mercado de jogos on-line e seus amantes.

O destaque desse ano foi para a Vivo, empresa de telefonia móvel que teve o lançamento do aplicativo Vivo Games4U, patrocínio ao time Vivo Keyd e a nova temporada do documentário “Game Changers”.

“A cada ano o mercado de games se profissionaliza ainda mais e se consolida como um dos grandes impulsionadores da economia digital no Brasil. Nossa estratégia é estar cada dia mais próximo deste público, entender ainda mais as suas demandas e contribuir para que este mercado se fortaleça”, diz Marcio Fabbris, vice-presidente de B2C da Vivo.

O Vivo Games4U está disponível para download no Android e iOS, oferecendo coberturas das últimas novidades de eSports, reviews e análises de YouTube com um portfólio de mais de 300 jogos para baixar no celular ou jogar on-line. O conteúdo inclui vídeo exclusivos do youtuber “Zangado”, com dicas dos games antes mesmo deles chegarem no mercado, além de tutoriais, reviews e unboxes. O app conta com conteúdo da ESPN, com vídeos do Felipe Felix (feofelix), âncora dos programas Multiplayer e Matchmaking.

O serviço, que também trará as novidades da equipe Vivo Keyd, custa R$ 12,90 por mês ou R$ 4,99 por semana. O Terra é o desenvolvedor do Vivo Games4U e o lançamento marca o avanço da sinergia entre a Vivo e Terra, adquirido há três meses pela Telefônica Data, subsidiária da Telefônica Brasil, com o objetivo de acelerar a transformação digital da Vivo.

Patrocínio

A estratégia da operadora inclui ainda o patrocínio, pelo período de dois anos, do clube de eSports Vivo Keyd. Esse acordo inclui os quatro times do clube: League of Legends masculino, Counter-Strike masculino e feminino e Clash Royale (mobile). A Telefônica também patrocina times no Chile (Kaos Movistar) e na Espanha (Movistar Riders), por meio da marca Movistar.

Criado em 2010, o Keyd já investiu na modalidade de eSports como CS:GO, Hearthstone, Dota, League of Legends e Clash Royale, foi percursor na contratação de jogadores internacionais em 2014. O time já contou com os jogadores Felipe “Brtt” Gonçalves, Gabriel “Fallen” Toledo e o sul coreano Park “Winged” Tae Jin. Nesse ano, o clube pretende reformular sua administração, trazendo um perfil executivo para profissionalizar ainda mais o segmento no Brasil.

A Vivo continuará no ar com mais uma temporada do documentário “Game Changers”. Na segunda temporada, a websérie conta a história e os desafios de gamers brasileiros que estão transformando o mercado. No primeiro episódio, Naná Fraga, uma das principais pró-players femininas do Brasil e jogadora de Counter Strike, aborda o cenário competitivo profissional de CS e do eSports e a dificuldade de ingressar neste mercado sendo mulher.

Vimos que por traz da expansão dos jogos on-line no país, as empresas estão começando a olhar os gamers com outros olhos. Comunicação é muito importante para que as empresas ganhem visibilidade durante os jogos e os jogadores o apoio para concretizar o sonho deles.

Fonte: M&M.

About the author: Graziela Tamanaha

Leave a Reply

Your email address will not be published.